quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

1933 Foi um Ano Ruim - John Fante

Não tem jeito, tem escritor que você simpatiza mais que outros, independente de critérios objetivos. Desde a primeira vez que botei os olhos num texto de John Fante, mais especificamente Pergunte ao Pó, fiquei absolutamente fascinado. A inteligência, o humor, a melancolia...aquela prosa me comoveu e ponto final. 

Agora, com 1933 (livro póstumo e talvez inacabado), a mesma avalanche de emoções voltou, mais uma vez me vi intensamente conectado a prosa Fanteana. Dá quase pra dizer que é um livro pra jovens, mas suponho que funcione pra todas as idades. Mostra o dia a dia de um adolescente pobre que sonha ser um astro do baseball, seus problemas familiares, primeiro amor, melhor amigo, etc. Todo garoto tem ou teve um pouco de Dominic Molise. 

1933 Foi um Ano Ruim é curto, veloz, pra chorar e rir. Cabe um mundo em 144 páginas quando você é John Fante! E se ficou inacabado, uau, o final involuntário ficou ótimo. Sou suspeito pra recomendar, acho realmente sensacional, baita livro lindo. 

4,5 estrelas