domingo, 9 de agosto de 2020

RIP Martin Birch

 Fleetwood Mac, Deep Purple, Rainbow, Whitesnake, Black Sabbath, Iron Maiden. Sabe o que essas bandas tem em comum? O produtor Martin Birch. Já em 1970 o Deep Purple dedicou-lhe “Hard Lovin’ Man” e o chamou de catalisador. Era isso e muito mais: produtor, engenheiro de som, mixador. Um mago dos estúdios. Conseguia timbres e performances incríveis das bandas, que o diga Black Sabbath na estrondosa abertura do disco Heaven and Hell, Neon Knigths era o Sabbath ligado num trem bala.

A consagração definitiva veio com o Iron Maiden: do Killers ao Fear of the Dark da pra dizer que ele foi o sexto integrante da banda. 8 discos de estúdio, 6 deles obras-primas do rock. O “som Iron Maiden” virou uma marca de qualidade absoluta, a referência no heavy metal. Escute Somewhere in Time pra entender do que ele era capaz. Quando ouço as guitarras mal timbradas dos discos recentes do Maiden, “cortesia” do Kevin Shirley, sério, bate até uma tristeza.


RIP