quarta-feira, 6 de maio de 2009

O Justiceiro 2

Reclamaram tanto da bunda molice do primeiro, que dessa vez resolveram fazer um lance realmente violento. O problema é que entregaram a direção para um ser chamado Lexi Alexander, e o resultado é inacreditável, trash-comédia involuntária até a medula. Parte técnica tosca, elenco de segunda (os vilões parecem saídos de um filme dos Trapalhões) roteiro debilóide e uma direção tão amadora que só vendo pra crer. É da turma “bom de tão ruim”, ridículo a ponto de exercer um fascínio torto. Na verdade, o que torna o filme suportável é a violência absurda, as cabeças explodindo, os corpos dilacerados (até uma senhora o Justiceiro mata), tudo tão escrachado que em vez de chocar causa risos. Melhor que o primeiro, o que não é nenhum elogio.